conecte-se conosco


Destaque

Atletas de Rondonópolis participarão do Campeonato Estadual Caixa de Atletismo Sub-20

Publicado

Cuiabá recebe neste sábado o Campeonato Estadual Caixa de Atletismo Sub-20. O evento será realizado na Pista de Atletismo do Complexo Esportivo Dom Aquino, no bairro Dom Aquino, no período da manhã e também a tarde.

A competição estadual será disputada em 30 provas, sendo 15 no masculino e 15 no feminino. As provas são os 100 m, 200 m, 400 m, 800 m, 1500 m, 3000 m e 5000 metros; 100 e 110 metros com barreiras; revezamento 4×100, salto em altura, salto em distância e salto triplo; arremesso de peso e lançamento de dardo.

Ao todo são 79 atletas na disputa representando oito clubes de Mato Grosso como o RAAI de Rondonópolis, BGAAT de Barra do Garças, ASA de Sorriso, APEFs de Sinop, IVL/ICE de Cuiabá, AVA de Várzea Grande, Cantão de Pontes e Lacerda e PNC de Conquista D´Oeste.

Além do título estadual, a competição vale como seletiva para o Brasileiro Sub-20 que será realizado entre os dias 11 e 12 de junho, em Porto Alegre, Rio Grande do Sul.

Leia mais:   Vice-presidente do PDT assume coordenação do Procon de Cáceres

 Rondonópolis Associação de Atletismo e Esporte Inclusivo(RAAEI), dirigida pelo treinador José Elias, tem o apoio da Escola Domingos Aparecido dos Santos e Secretaria de Esporte e Cultura.

Fonte: Assessoria

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Baixo volume de água no rio Paraguai não irá influenciar no fim do período da Piracema

Publicado

Sinézio Alcântara – Expressão Notícias

O baixo volume de água no rio Paraguai, em Cáceres, em razão do longo período de estiagem verificado em toda região ano passado, não irá influenciar no fim do período de Defeso da Piracema, em Mato Grosso, previsto para o dia 31 de janeiro. A informação é do diretor da unidade da Sema, no município Luiz Sérgio Garcia.

“Existe um calendário pré-definido pelo Conselho Estadual da Pesca, que determina o fim da Piracema no dia 31 de janeiro. Portanto, até no momento, não há nenhuma definição no sentido de prorrogar esse período, independente da altura do rio Paraguai” assinalou informando que “mesmo com o período de rio seco as espécies já desovaram”.

A decisão sobre o período de defeso de 1º de outubro de 2020 a 31 de janeiro de 2021 foi estabelecida pelo Conselho Estadual de Pesca (Cepesca).

Ainda no ano passado, o Pleno da Cepesca decidiu, por unanimidade, manter a mesma data dos últimos anos nos rios das Bacias Hidrográficas do Paraguai, Amazonas e Tocantins-Araguaia com base nos estudos de Monitoramento Reprodutivo dos Peixes de Interesse Pesqueiro no estado.

Leia mais:   Fim de semana será de chuva forte com alerta para 135 cidades

            Embora não haja nenhuma orientação ou estudo no sentido do prorrogar o período de defeso nos rios de Mato Grosso, a única preocupação, conforme o diretor da unidade da Sema de Cáceres, é em relação a pandemia do coronavirus.

“Há preocupação com relação a pandemia do coronavirus. Não sabemos se haverá o desejo de turistas se deslocarem dos grandes centros, como São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro entre outros virem pescar no Pantanal. Pelo menos, os piloteiros da região, não estão dispostos a trabalhar com pessoas vindas dos locais onde há grande índice de infectados pelo Covid-19”.

O rio Paraguai, assim como os demais da Região Amazônica, está com nível de água inferior que aos anos anteriores. Na manhã desta terça-feira (19/01), o nível de água é de 1.58 metros. Subiu 14 centímetros em relação ao dia anterior, diante das fortes chuvas dos últimos três dias. Mesmo assim, no ano passado, no mesmo dia, media 2.51 metros, 93 centímetros a menos.

Comentários Facebook
Continue lendo

Destaque

Segundo lote de vacinas contra Covid-19 deve chegar em MT ainda em janeiro, diz governador

Publicado

Lotes de vacina da Coronavac em Mato Grosso — Foto: Marcos Vergueiro/Secom-MT

G1 MT

O segundo lote de vacinas contra o coronavírus (Covid-19) deve chegar em Mato Grosso ainda neste mês de janeiro. É o que afirmou o governador do estado, Mauro Mendes (DEM), durante lançamento da campanha nessa segunda-feira (18).

Nessa primeira fase receberão as doses os profissionais da saúde, idosos que vivem em asilos e indígenas. Na segunda fase, receberão a vacina a população de 70 a 74 anos; seguida da população de 65 a 69 anos; e depois os idosos entre 60 e 64 anos.

Fases da vacinação contra Covid-19 em Mato Grosso — Foto: Secom-MT

A terceira fase vai contemplar as pessoas com as seguintes comorbidades: diabetes mellitus, hipertensão arterial grave, doença pulmonar obstrutiva crônica, doença renal, doenças cardiovasculares e cerebrovasculares, indivíduos transplantados de órgão sólido, anemia falciforme, câncer e obesidade grave.

Já a quarta fase vai imunizar os professores, profissionais das forças de Segurança e salvamento, funcionários do sistema prisional e a população privada de liberdade.

Logística

A escolta dos materiais até os 14 polos de distribuição será feita pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), além das Polícias Federal e Rodoviária Federal e o Ministério da Defesa. Nos casos em que for necessário, o Ciopaer disponibilizará sua frota aérea para dar celeridade à distribuição.

Os 141 municípios de Mato Grosso receberão as agulhas que já se encontram em estoque e que serão utilizadas no plano de vacinação contra a Covid-19.

A SES também providenciou a aquisição suplementar de 6,5 milhões de seringas para o enfrentamento de vacinação, com investimento na ordem de R$ 2,8 milhões.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana