conecte-se conosco


Estadual

Assembleia define apenas nova data para antecipar eleições do Mixto

Publicado

Não deu em nada a assembleia do Mixto, marcada para definir as novas eleições e seguir no processo de destituição do presidente do Conselho Deliberativo, Benedito de Amorim. Um novo encontro entre a diretoria e conselheiros ficou marcada para o dia 25 de abril, cumprindo as regras do Estatuto do Mixto que respeita a publicidade de pautas e datas definidas.

Os mandatários do Tigre se reuniram nesta semana em Cuiabá, mas o encontro durou pouco após um princípio de discussão entre o presidente Paulo César Gatão e o presidente do Conselho, Benedito de Amorim. A diretoria quer destituir Amorim do cargo, que alega não ter sido notificado oficialmente para apresentar a defesa.

Uma das alegações para tirá-lo do poder seria a falta de respeito com os demais membros da diretoria. Por diversas vezes, o presidente do Conselho usou palavras de baixo calão contra a diretoria.
Agora, com nova data oficial, a expectativa é que o encontro defina quando será a data da nova eleição para presidente do Tigre. Com mandato até novembro, Gatão quer antecipar o pleito para que o novo mandatário possa iniciar o planejamento para a temporada 2017.

Leia mais:   Entidade cobra inclusão de quilombolas em grupo preferencial da vacinação

No Mato-Grossense 2016, o Mixto acabou eliminado na primeira fase e quase foi rebaixado à Segunda Divisão.

Fonte: CNE/G1 MT

Comentários Facebook

Destaque

Mato Grosso receberá 24 mil doses da vacina AstraZeneca

Publicado

Assessoria GD

O Governo de Mato Grosso recebe do Ministério da Saúde, neste domingo (23), 24 mil doses da vacina AstraZeneca/Oxford. A chegada das doses está prevista para as 9h, em um voo da Azul, no Aeroporto Marechal Rondon em Várzea Grande. O imunizante contra a Covid-19 é produzido pelo laboratório indiano Serum.

Conforme as diretrizes do Ministério da Saúde, este quantitativo será totalmente destinado à aplicação da primeira dose em trabalhadores que atuam na linha de frente do combate ao coronavírus. Portanto, com as novas doses, será possível dar continuidade à imunização de 24 mil profissionais da saúde.

“O Ministério da Saúde orientou que essas 24 mil vacinas sejam utilizadas exclusivamente como primeira dose e prioritariamente destinadas aos trabalhadores da saúde. O Governo Federal segurou parte do estoque para o encaminhamento futuro aos Estados, por isso a estratégia de vacinar mais pessoas neste momento”, esclareceu o secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo.

Como este é um imunizante diferente daquele já distribuído, a Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) irá elencar junto ao Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Mato Grosso (Cosems-MT) o público prioritário que integra o grupo de trabalhadores da saúde para a distribuição proporcional aos municípios.

Leia mais:   Comando de Fronteira Jauru/66º Batalhão de Infantaria Motorizado vem auxiliando na vacinação do Covid-19

Imediatamente após a chegada do imunizante, as equipes da Vigilância Estadual trabalharão no recebimento das doses, na conferência da quantidade, na catalogação dos imunizantes e no encaixotamento para distribuição e retirada dos municípios.

“O Estado repetirá toda a logística que já foi desenhada para a distribuição das doses da CoronaVac, que engloba o apoio das equipes de segurança”, concluiu o secretário adjunto de Vigilância à Saúde em exercício, Oberdan Coutinho Lira.

Comentários Facebook
Continue lendo

Destaque

Eleitores protestam em Cuiabá e exigem ‘fora Bolsonaro’; veja vídeo

Publicado

Assessoria GD

Dezenas de carros participaram de carreata pelas ruas de Cuiabá em protesto contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Com carros de som, os manifestantes criticaram a postura do chefe do Executivo e exigiram “fora Bolsonaro” em adesivos, faixas, máscaras e em todo lugar que se pudesse escrever.

“Mais uma vez o povo na rua para gritar ‘fora Bolsonaro’. Onde um país governado por um grupo miliciano, que deixa o povo morrer na fila do hospital. Que deixa o povo morrer sem ar, que deixa juventude à minguam sem trabalho, sem emprego, sem condições de existência”, protestou uma das participantes do ato.

Um pesquisa do instituto DataFolha, divulgado na última sexta-feira (22), mostrou que 40% da população reprova a gestão do presidente. Em levantamento anterior, 32% dos eleitores consideravam a conduta de Bolsonaro ruim ou péssima. A elevação negativa é atribuída ao agravamento da pandemia de covid-19 no país e a postura negacionista do chefe do Executivo perante o caos de milhares de mortes, aumento dos casos e falta de estrutura.

Leia mais:   Prefeito que não cumprir vacinação será responsabilizado, garante Mendes

De acordo com a Folha de São Paulo, esse é o pior índice de avaliação do presidente desde o começo de sua gestão, em 2019.

“Estamos aqui na luta por fora Bolsonaro e essa política genocida, que nos mata dia a dia. Que nos deixa morrer de fome”, esbravejou a manifestante.

Essa semana, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM) recebeu um novo pedido de impeachment do presidente. Dessa vez, juristas do país exigem dele e do futuro presidente do Legislativo atenção quanto aos pedidos, mediante a postura do presidente durante a pandemia. O requerimento ainda não foi avaliado. Além desse pedido, há outros 61 protocolados na Câmara. A decisão do presidente da Casa determina o início do processo que pode afastar Bolsonaro.

 

Vídeo

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana