conecte-se conosco


Policial

Arte Cultura realiza festival de karaokê nas festividades de fim de ano

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Buscando maior diversão e interatividade dos servidores, a  14ª edição do Projeto Arte e Cultura em Ação, realizada pela Polícia Judiciária Civil, por meio da Coordenadoria de Gestão de Pessoas, traz uma programação especial e inédita para as comemorações, com o 1º Festival de Karaokê promovido pela instituição. 

O evento realizado desde 2006 visa proporcionar momentos de descontração, alegria e principalmente revelação de talentos artísticos dos policiais civis. O 1º Festival de Karaokê, criado com caráter de concurso será dividido em duas etapas, a primeira no dia 06 de dezembro e a segunda, no dia 13, data oficial do evento.

O festival de karaokê iniciará com a etapa seletiva e a segunda etapa encerra o concurso com a vitória do candidato com melhor atuação. Os dois eventos serão no auditório do prédio da Diretoria Geral da Polícia Civil, em Cuiabá.

Além do concurso de Karaokê, a programação segue na tradicional tarde de apresentações musicais, humorísticas, exposições de pintura, artesanatos, culinária e muito mais.

Inserido no calendário de eventos da Instituição, o Projeto Arte Cultura em Ação é promovido, pela equipe da Área de Acompanhamento Psicossocial, da Coordenadoria de Gestão de Pessoas da PJC. A ação tem com objetivo confraternizar, bem como estimular e fortalecer a autoestima e qualidade de vida do servidor.

Leia mais:   Força Tática prende dupla que fazia entrega de droga de bicicleta em Cáceres

Para participar do concurso de Karaokê, o interessado deverá ler o REGULAMENTO, preencher a FICHA DE INSCRIÇÃO e encaminhar somente por e-mail para o endereço eletrônico: equipepsicossocial-gadss@pjc.mt.gov.br

Já as inscrições para o Projeto Arte e Cultura em Ação poderão ser realizadas por e-mail: equipepsicossocial-gadss@pjc.mt.gov.br; por telefone através dos números (65) 3613-5627 e (65) 99972-5945; ou presencialmente com a equipe psicossocial no setor de Gestão de Pessoas (na avenida Coronel Escolástico n.346 – bairro Bandeirantes – 2º andar). 

Todos os servidores e familiares que tenham um talento especial ou que queriam demonstrar a sua forma de arte são convidados a contribuir com a comemoração. Então se você canta, toca, dança, faz artesanatos, pinta, conta piadas, se é um artista na cozinha ou tem outro dom especial, venha participar dessa festa.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook

Policial

Polícia Civil prende estelionatários envolvidos em golpes aplicados pela Internet

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Dois homens acusados de aplicar golpes através de sites e redes sociais da Internet foram presos em flagrante pela Polícia Judiciária Civil, no sábado (18.01), em Rondonópolis (212 km ao Sul). A ação resultou na recuperação de objetos subtraídos da vítima avaliados em R$ 6,5 mil.

A prisão dos estelionatários ocorreu após investigadores da 1ª Delegacia de Rondonópolis receberem informações sobre uma quadrilha especializada em golpes com a utilização dos aplicativos WhatsApp, Facebook e OLX.

Os suspeitos escolhiam vítimas que anunciavam produtos para venda através desses aplicativos, demonstrando interesse na mercadoria. A negociação geralmente era realizada durante o final de semana, quando não há expediente bancário, ocasião em que os suspeitos enviavam falsos comprovantes de pagamento (DOC ou TEC) às vítimas.

Acreditando terem recebido o valor, o vendedor fazia a entrega dos produtos e somente mais tarde descobria que foi vítima de golpe.

Com a informação de que os suspeitos estavam a caminho da cidade de Pedra Preta para buscar objetos, os policiai realizaram a abordagem dos suspeitos, no momento recebiam os produtos. Ao perceber a presença dos policiais um dos suspeitos tentou fugir porém foi detido.

Leia mais:   Polícia Civil apreende 50 emulsões de explosivos em casa em Várzea Grande

Os produtos da vítima foram apreendidos, assim como o veículo Volkswagen Golf utilizado pelos estelionatários. Na delegacia, um dos suspeitos jogou o seu aparelho celular contra a parede para que o objetovo não fosse apreendio.

Segundo o delegado, Santigago Rozeno Sanches e Silva, esse tipo de atitude é comum entre as organizações criiminosas para dificultar o trabalho policial na identificação de outros integrantes do grupo e de outros crimes.

“Os suspeitos são apontados como integrantes de uma quadrilha envolvida em crimes de estelionato, que está envolvida em pelo menos 5 golpes semelhantes, aplicados entre dezembro e janeiro, com vítimas em Rondonópolis e região”, disse o delegado.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaque

PM retira de circulação 125 armas em 2019 e recupera 16 veículos nos primeiros 15 dias de 2020

Publicado

Cento e vinte e cinco armas de diversos calibres, geralmente, usadas para práticas de crimes na região da fronteira, foram tiradas de circulação, em 2019, pela Polícia Militar, em Cáceres. As apreensões fazem parte de um relatório apresentado, pelo comandante do 6º Comando Regional de Polícia Militar (6º CRM), coronel José Nildo de Oliveira. No documento consta que, a região Oeste do Estado, a chamada Grande Cáceres, acompanhou o índice de queda da criminalidade de 10%  registrado em todo Estado.

Outro fator relevante verificado no “balanço” é o que se refere a localização e recuperação de veículos. Foram localizados e recuperados de janeiro a dezembro de 2019, nada menos, que 260 veículos, uma média de 21.6 veículos localizados e recuperados, mensalmente.  E, o cerco contra os atravessadores intensificou ainda mais, no início de 2020. Em menos de 15 dias – de 1 a 14 de janeiro – foram localizados e recuperados 16 veículos. A região é apontada como o corredor de drogas e carros roubados entre Brasil e Bolívia.

De acordo com o relatório, o número de registros de ocorrência policiais entre os anos de 2018 e 2019 é aproximado. Foram sete mil ocorrências em 2018 contra 6.140 em 2019. Coronel José Nildo cita que, ouve uma maior efetividade de pessoas presas e ou conduzidas pela PM para durante o ano. Em 2018 foram 740 contra 923 em 2019. E, ainda que, cerca de três mil pessoas foram conduzidas á delegacia, pela Polícia Militar, em situação de flagrante.

Leia mais:   Polícia Civil apreende 50 emulsões de explosivos em casa em Várzea Grande

Embora não seja uma atribuição específica da Polícia Militar, o número de ocorrências relacionadas ao tráfico de drogas, principalmente, o chamado tráfico doméstico – drogas vendidas em pequenas quantias, a maioria em papelotes – foi alto no ano passado. Conforme o balanço foram registrados 224 ocorrências, que totalizaram a apreensão de 16 quilos. A maioria pasta base de cocaína e crack. O volume de apreensão foi o dobro do ano anterior. Em 2018 foram apreendidos 8 quilos de entorpecentes.

O balanço aponta ainda o cumprimento de 212 mandados de prisão em flagrante em 2019 contra 396 em 2018. Em relação ao número de furtos e roubos, se manteve instável. Foram registrados uma média de três mil casos de furtos, tanto em 2008 quanto em 2019. Homicídio doloso – quando é cometido com a intenção de matar – foram 23 casos.

O Serviço de Inteligência da PM, de acordo com o relatório, tem monitorado, inclusive, os pontos e horários de maiores incidências de ocorrências policiais em Cáceres. Diz que, a área central da cidade, onde estão a maior concentração de agências bancárias e os grandes comércios, e, o bairro da Cavalhada, onde se localizada a Universidade do Estado de Mato Grosso – Unemat são os locais onde se registram o maior número de ocorrências. O horário, conforme a polícia é das 18 às 22 horas.

Leia mais:   Polícia Civil cumpre mandados e prende traficantes em Nova Monte Verde

O estudo aponta, de acordo com o coronel José Nildo, que a maioria dos pequenos furtos – telefone celular, bicicleta, botijão de gás – geralmente, são praticados por usuários de drogas, que furtam os produtos para serem trocados em pontos de revenda de entorpecentes. E, conforme o relatório, a maioria dos ladrões é reincidente. Alguns são presos, até três vezes por semana. Mas, logo são liberados por serem considerados crimes de menor potencial ofensivo.

Em relação ao reduzido número de efetivo, assim como a falta de estrutura da corporação, coronel José Nildo diz que “toda instituição tem deficiência. E, na Polícia Militar não é diferente. Porém, essa deficiência é suprida pela integração  entre a PM e os demais órgãos de segurança pública” diz acrescentando que, mesmo assim está previsto para os próximos meses, a realização de um concurso público para ingresso na PM. E, que há previsão de investimento do governo federal, na região da fronteira, ainda neste ano.

Editoria – Sinézio Alcântara

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Mais Lidas da Semana