conecte-se conosco


Policial

Agente de tributo estadual é detido em Aeroporto exigindo valor para liberação de carga

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Um agente de tributo estadual, que atuava no Terminal de Cargas do Aeroporto Marechal Rondon em Várzea Grande, foi detido pela Polícia Civil, na manhã desta quinta-feira (23.05), em ação da Delegacia Especializada de Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública (Defaz).

O suspeito, M.S.C., foi flagrado exigindo propina para liberação de um produto tarifado pela Secretaria Estado de Fazenda (Sefaz). O servidor público responderá pelo crime de concussão tanto na esfera criminal quanto administrativa.

As diligências que levaram a detenção do funcionário iniciaram após uma vítima entrar em contato com a Defaz, relatando que no mês de março despachou para Cuiabá as rodas do seu veículo, em uma empresa em Jundiaí (SP). Quando foi retirar as rodas no aeroporto de Várzea Grande foi informado que as rodas foram tributadas pela Sefaz.

A vítima deu entrada em um processo de revisão de tributos no site da Sefaz e passados 15 dias, recebeu uma ligação do agente de tributos. Após breve conversa, o funcionário da Sefaz perguntou a vítima, quanto ela estaria disposta a pagar para que fosse cancelada a tributação e liberadas as rodas do veículo.

Leia mais:   Jovens são detidos por tráfico de drogas em Mirassol D’Oeste

Diante do questionamento, a vítima disse que já havia entrado com o pedido de revisão no órgão, porém o agente de tributos disse que nãotinha outra maneira de reaver sua carga, já que era ele que estava com o processo. Cerca de 40 dias após a primeira ligação, o suspeito tornou a ligar para vítima, ocasião em que tornou a fazer a mesma pergunta, quanto a vítima estava disposta a pagar para que fosse cancelada a tarifa e feita a retirada dos seus bens.

Diante da nova abordagem, a vítima iniciou uma conversa com o suspeito via aplicativo WhatsApp, sendo inicialmente exigido pelo agente o valor de R$ 500 para o cancelamento da tarifa. Após negociação, ficou acertado o valor de R$ 300, que seriam entregue ao suspeito no posto da Sefaz, dentro do Aeroporto.

Depois do acordo, a vítima entrou em contato com equipe da Defaz denunciando a ação do servidor público, que foi detido nas dependências do Aeroporto. O suspeito foi conduzido a Defaz, onde será interrogado pelo delegado Anderson Clayton da Cruz Veiga.

Leia mais:   Equipe Especial interroga esposa de cabo em investigações das interceptações ilegais

O servidor responderá pelo crime de concussão, tanto na esfera criminal quanto administrativa, uma vez que o delito configura-se no momento da exigência da vantagem indevida, e não no instante da entrega. “É um crime formal ou de consumação antecipada, isto é, se consuma com a mera exigência da vantagem indevida”, explicou o delegado.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook

Policial

Polícia Civil apreende cartões e mais de R$ 26 mil durante investigação de tráfico em Várzea Grande

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Mais de R$ 26 mil em dinheiro foi apreendido pela Polícia Judiciária Civil, em ação realizada pela Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), nesta sexta-feira (20.09), no bairro Maringá 1, em Várzea Grande. O trabalho resultou ainda na apreensão de folhas de cheques, cartões bancários e diversas anotações relacionadas ao tráfico de drogas e outros crimes.

A ação, deflagrada pelos policiais da DRE, visava dar cumprimento a um mandado de busca e apreensão domiciliar, expedido pela 3ª Vara Criminal de Várzea Grande, com base em investigações da especializada. Na residência alvo, os investigadores depararam com uma grande estrutura preparada para o comércio de entorpecentes, porém o suspeito investigado não estava no local.

Em buscas no interior da casa, os policiais encontraram no quarto do casal uma caixa com R$ 26.009 em dinheiro, além de várias anotações contendo nomes de pessoas e valores indicando contabilidade de tráfico de drogas ou agiotagem, além de diversos cheques, cartões bancários, e do “Bolsa Família”, em nome de diferentes pessoas.

Leia mais:   Delegacia de Barra do Bugres conclui mais de 140 inquéritos no mês e agosto

Todo material encontrado na casa foi apreendido e encaminhado a DRE. Segundo o delegado titular da unidade, Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, as investigações continuam para identificar os suspeitos e descobrir a origem do material apreendido na residência.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Autor de roubo tem prisão cumprida na Capital

Publicado

Assessoria | PJC-MT

A Polícia Judiciária Civil, em ação dos policiais da 3ª Delegacia da Polícia do Coxipó, cumpriu na tarde de quinta-feira (19.09), o mandado de prisão preventiva contra José Leôncio de Souza Braga, conhecido como “Casado”, em Cuiabá.

Considerado foragido da Justiça, o suspeito estava com mandado de prisão decretado pela 3ª Vara Criminal da Capital pelo crime de roubo, previsto no artigo 157, do Código Penal.

Após receber informações sobre o paradeiro do procurado, os policiais da 3ª DP saíram em diligências, conseguindo realizar a prisão do suspeito no bairro Osmar Cabral.

Depois de ter a ordem de prisão cumprida, o preso foi conduzido a delegacia para as providências cabíveis e em seguida encaminhado para audiência de custódia no Fórum da Capital.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Leia mais:   Polícia Civil prende dois por tráfico de drogas com pagamento via cartão
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Mais Lidas da Semana