conecte-se conosco


Policial

Acusado de matar irmão e sobrinho em Alto Taquari é preso no Piauí 22 anos após o crime

Publicado

Assessoria | PJC-MT

O autor de um duplo homicídio, ocorrido há 22 anos no município de Alto Taquari (479 km ao Sul), foi preso na manhã desta segunda-feira (12.08), na cidade de Teresina (PI), após informações da Polícia Civil do Mato Grosso, repassadas à Polícia Civil do Piauí.

Com mandado de prisão em aberto, João Dom Bosco Coelho de Oliveira, conhecido como “Bordom”, foi condenado em 2014 a pena de 36 anos de reclusão, pelo duplo homicídio do irmão e sobrinho. A sentença de condenação foi proferida pela Poder Judiciário da Comarca de Alto Taquari.

O crime, motivado por briga de terras (uma fazenda de 300 hectares da família) aconteceu no ano de 1997, tendo como vítimas Valtenir Subtil de Oliveira e Oly Subtil de Oliveira Neto (na época com 14 anos de idade), sendo respectivamente, irmão e sobrinho do acusado.

Conforme apurado nas investigações, João Dom Bosco matou o irmão com um disparo de arma de fogo que atingiu a região do peito, enquanto o sobrinho sofreu traumatismo craniano. Após o duplo homicídio, o autor ainda tentou forjar um incêndio acidental.

Leia mais:   Em Cáceres, policiais civis arrecadam brinquedos e doces e fazem alegria de crianças carentes

Durante diligências para levantar o paradeiro do suspeito, realizadas pela Delegacia Regional de Rondonópolis com apoio do Núcleo de Inteligência (NI) da Delegacia de Alto Araguaia, foi possível descobrir o procurado residindo em Teresina (PI).

Segundo apurado, o mesmo havia se casado e formado uma família na cidade do nordeste do país, usando documento falso em nome de “Evaristo Ferreira dos Santos”, o qual tinha identificação registrada em Cuiabá, e é falecido.

Depois de descoberto residindo em Teresina e com identidade falsa, a Polícia Civil de Mato Grosso solicitou apoio da Polícia Civil de Teresina para cumprimento do mandado de prisão.

De posse da ordem judicial, os policiais civis do Departamento de Homicídio e Proteção a Pessoa, foram até uma residência no bairro Lourival Parente, município de Teresina (PI), porém João Dom Bosco Coelho de Oliveira não estava na casa. Ato contínuo ele foi surpreendido pela equipe em um supermercado nas proximidades.

Com o mandado cumprido o preso foi conduzido à delegacia de polícia para as providências cabíveis, ficando a disposição da Justiça para recambiamento.

Leia mais:   Equipes do interior avançam na classificação parcial dos Jogos Internos da PJC

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook

Policial

Polícia Civil fecha ponto de venda de entorpecentes e apreende adolescente

Publicado

Assessoria/PJC-MT

Em ação investigativa, a Polícia Judiciária Civil de Nova Xavantina fechou um ponto de venda de entorpecentes, apreendeu um adolescente e porções de drogas na tarde de quarta feira (16.10), no município.

Após receber várias denúncias de que uma residência no bairro Henry 2 estaria sendo utilizada como ponto de venda de entorpecente e havia a presença de menores de idade comercializando drogas no local, equipes da delegacia municipal passaram a monitorar a casa, onde foi apreendido o adolescente M.S, 17 anos. Em buscas pelo imóvel, foram localizadas quatro porções de substância análoga à maconha e outras porções de pasta base de cocaína totalizando aproximadamente 170 gramas de entorpecentes.

O adolescente apreendido tem outras passagens por atos infracionais análogos a roubo, tráfico de drogas, associação para o tráfico de drogas, ameaça e lesão corporal.

O delegado Raphael Diniz Garcia realizou a apreensão em flagrante do adolescente, que foi autuado por ato infracional a tráfico de drogas e associação para o tráfico e colocado à disposição da justiça local.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Leia mais:   Polícia Civil e parceiros promovem ação de cidadania em Cuiabá
Continue lendo

Policial

Polícia Civil recebe equipamentos de informática em parceria com Ministério Público

Publicado

Assessoria/PJC-MT

A Polícia Judiciária Civil recebeu nesta quarta-feira (16.10) a doação de equipamentos de informática do Ministério Público Estadual. O termo de doação foi assinado pelo procurador-geral de Justiça, José Antônio Borges Pereira, pelo delegado-geral da Polícia Civil, Mário Dermeval de Resende e pela diretora de Execução Estratégica da PJC, Daniela Silveira Maidel.

Foram entregues 37 computadores completos, 38 CPUs, 25 impressoras e 212 nobreaks. Os equipamentos serão destinados às delegacias do interior do estado para reforçar o trabalho desenvolvido pelas equipes policiais.

“Esses computadores vêm em boa hora, pois a Polícia Civil já estava com seu estoque quase zerado em relação à quantidade de computadores. Esses equipamentos são cruciais para que os trabalhos ocorram da melhor forma”, destacou o delegado-geral da Polícia Civil.

O procurador-geral de Justiça também falou sobre a importância da parceria. “Sabemos das demandas das delegacias. Esses equipamentos vão ajudar no trabalho de investigação que, ao final do inquérito, segue para o Ministério Público verificar se oferece ou não a denúncia”, destacou.

Leia mais:   Polícia Civil prende homem que deu apoio a suspeito de duplo homicídio qualificado

Os computadores doados eram utilizados pela Procuradoria-Geral de Justiça e Promotorias do interior. Todos os equipamentos estão em boas condições de uso.

Com informações da Assessoria MPE-MT

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Mais Lidas da Semana