conecte-se conosco


Policial

Ação integrada prende sete por envolvimento em ataque a Base da PM

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Nove pessoas suspeitas de envolvimento no ataque a Companhia da Polícia Militar de Vila Bela da Santíssima Trindade (521 km a Oeste) foram identificadas e sete estão presas por participação nos disparos, que quase feriram gravemente um militar, que teve um dos tiros alojado no colete balístico, na região das costas, no domingo (21.07).

Estão presos Vinicius Gabriel Barros Gois Silva, 18, Junior César Solis Coelho, 20 pelo crime de tentativa de homicídio. Outros cinco: José Carlos Coelho, 40, (pai de Junior César que também responderá por tráfico), Menegildo Benites Garcia, 27, Bruno Monteiro de Souza, 35, os irmãos Alessandro Rodrigues Prudêncio, 22 e Douglas Rodrigues Prudêncio, 24,  pelos crimes tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas.

Os disparos contra os agentes de segurança ocorreram durante festividades na cidade, em que estava havendo também uma operação integrada das forças policiais, com reforço no policiamento para prevenção e segurança dos moradores.

Foram seis disparos efetuados na base da PM, em retaliação a uma situação de tumulto contida pelos militares, durante a festa do Congo, que  tiveram que usar gás lacrimogêneo para cessar uma confusão gerada após uma pessoa jogar uma garrafa de vidro em direção aos policiais que faziam a segurança do evento.

Leia mais:   Governo de Mato Grosso cria Delegacia de Especializada de Combate à Corrupção

Na Base da PM foram recolhidos projeteis e observados dois pontos de impactos no portão metálico e marcas em uma árvore e uma lixeira. Os locais foram periciados pela Politec e pelos vestígios deixados no local foi possível averiguar que o atirador efetuou os disparos do alto de uma construção, em um terreno nos fundos da Companhia da PM.

O delegado de Vila Bela, Maurício Maciel Pereira Junior, disse que imagens dos circuitos de segurança de empresas nas proximidades identificaram duas pessoas em uma motocicleta, passando em frente à Base da PM, por volta das 5h20. “Elas estacionam em frente à construção e minutos depois são efetuados os disparos contra os militares dentro da Base”, disse.

Seguindo o trajeto da motocicleta, policiais civis e militares passaram a realizar buscas pelos pontos de fuga da motocicleta com os dois ocupantes e mais tarde já com a numeração da placa do veículo foi irradiado a todos os policiais da região, que acabaram realizando a detenção de Vinicius Gabriel Barros Gois Silva, 18.

Leia mais:   Polícia Civil autua reeducando do CRC por tráfico de drogas

Ao ser preso, o jovem alegou ter emprestado o veículo na madrugada de domingo (21). Mas sua compleição física é compatível com as imagens recolhidas sobre o ataque. 

Dois dos suspeitos (Alessandro e Douglas) foram presos após saírem da casa de Junior César, em fuga com uma motocicleta. Os demais suspeitos (Bruno, José Carlos, Menegildo e Junior César) foram abordados em uma casa onde foram apreendidos mais de 54 gramas de maconha, um pé da planta entorpecente, cinco cápsulas calibre 38 deflagradas, 2 balanças de precisão, balaclava, carregadores, celulares, rádios comunicadores, duas motocicletas, uma caminhonete S10, uma picape Fiat Strada, entre outros.

As investigações continuam para prisão de outros integrantes do grupo criminoso.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook

Policial

Polícia Civil prende integrantes de quadrilha envolvida em roubos de caminhonetes na fronteira

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Quatro integrantes de uma quadrilha envolvida em roubos de caminhonetes na região de fronteira foram presos, pela Polícia Judiciária Civil, na sexta-feira (18.10), em ação das Delegacias de Pontes e Lacerda e Vila Bela da Santíssima Trindade (448 e 521 km a Oeste de Cuiabá).

Robson Costa de Araujo Vieira, 27, Jacinto Neto Barbosa dos Santos, 38, Anderson Mateus Pedroso Camargo, 26 e Daniel Gomes de Toledo, 24, foram flagrados em um ponto de venda de entorpecentes em Vila Bela e confessaram a participação no roubo de um veículo na cidade de Conquista D’Oeste.

As investigações iniciaram quando os policiais da Delegacia de Pontes e Lacerda entraram em contado com a equipe da Polícia Civil de Vila Bela comunicando o roubo de uma caminhonete Chevrolet S10, ocorrido na quarta-feira (16), em Conquista D’Oeste, em que os suspeitos estariam deslocando com o veículo com destino a Bolívia.

Durante as diligências para interceptar o veículo, os policiais receberam informações de que a caminhonete foi encomendada por um traficante da Vila Bela, para ser trocado por drogas no país vizinho.

Leia mais:   ALERTA: Polícia Civil não envia intimações por e-mail

Com base na informação, os policiais passaram a monitorar pontos conhecidos por atuarem como bocas de fumo na cidade, onde foram verificadas fundadas suspeitas na casa de dois traficantes da cidade.

Após mais de 24 horas de vigilância, os policiais flagraram o momento que três suspeitos com características pessoais semelhantes às passadas pela vítima chegaram a casa. Diante das suspeitas, os policiais civis solicitaram o apoio da equipe da Polícia Militar para entrar na residência, onde surpreenderam os quatro suspeitos.

Durante a abordagem, os investigados tentaram resistir a prisão, porém acabaram detidos pelos policiais. Questionados, os presos confessaram a participação no roubo da caminhonete e disseram que o veículo foi levado para Bolívia ainda no dia 16.

Em buscas na casa, os policiais encontraram documentos pessoais de outros dois integrantes da quadrilha, que seriam os responsáveis pela boca de fumo e também por levar a caminhonete para a Bolívia. Também foi apreendido no endereço, um prato com resquícios de entorpecente, aparelhos celulares de origem duvidosa e dois botijões de gás produto de furto.

Leia mais:   Polícia Civil autua casal por tráfico de entorpecentes

Diante das evidências, os suspeitos foram conduzidos a Delegacia de Pontes e Lacerda, onde foi lavrado o flagrante pelos crimes de roubo e associação criminosa.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Polícia Civil destrói 700 quilos de entorpecente apreendidos na região de fronteira

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Aproximadamente 700 quilos de entorpecentes foram incinerados pela Polícia Judiciária Civil, na manhã desta sexta-feira (18.10), em Cáceres (225 km a Oeste de Cuiabá). A destruição aconteceu em uma empresa de curtume, no bairro Jardim Industrial, zona rural do município.

A grande quantidade de drogas, sendo a maior parte pasta base e cloridrato de cocaína, é decorrente das ações realizadas pelas forças de Segurança Pública da região de fronteira. O montante refere-se a procedimentos registrados no ano de 2019, e que tiveram as autorizações expedidas pela Justiça Federal e Justiça Estadual.

O total do entorpecente queimado foi apreendido em diversas operações policiais, deflagrada pela Polícia Civil e Polícia Militar, por meio da Delegacia Especial de Fronteira (Defron), do Grupo Especial de Segurança na Fronteira (Gefron), e das Delegacias de Polícia das cidades de Cáceres, Mirassol D’Oeste e São José dos Quatro Marcos.

Durante o evento, a delegada titular da Defron, Cinthia Gomes da Rocha Cupido, destacou a importância do ato de eliminação das substâncias ilícitas apreendidas.

“A integração entre os órgãos que compõem a segurança pública na fronteira, no trabalho diário, possibilitou o aumento no número de apreensões de entorpecentes, tirando de circulação o mal que causa a destruição de inúmeros lares e famílias”, destacou Cinthia Gomes da Rocha Cupido.

Leia mais:   Polícia Civil autua reeducando do CRC por tráfico de drogas

Também participaram da incineração os delegados de polícia, Wilson Souza Santos, Judá Maali Pinheiro Marcondes, o coordenador da Politec de Cáceres, Ataíde de Campos Malheiros Filho, o coordenador do Gefron, CEL PM José Nildo Silva de Oliveira, além de outros convidados.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Mais Lidas da Semana