conecte-se conosco


Destaque

Servidores da educação decidem manter greve até que governo apresente proposta

Publicado

A rejeição do documento do governo levou os profissionais da educação a reafirmarem em Assembleia Geral a deliberação pela continuidade da Greve na rede estadual, por tempo indeterminado. A deflagração, confirmada pela categoria nesta segunda-feira (10.06), na Escola Estadual Presidente Médici, foi sucedida de Ato Público com participação de sindicatos que compõem a base do Fórum Sindical. Em passeata percorreram a avenida Mato Grosso até a Prainha (Tenente Coronel Duarte) e seguiram para o Centro onde realizaram manifesto na Praça Alencastro.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT), Valdeir Pereira, explicou a continuidade da greve como a insatisfação da categoria a insuficiência do documento resposta às reivindicações. Conforme esclareceu, o ofício não apresentou um cronograma de reformas das escolas, apenas que fará reforma daquelas elencadas pelo Ministério Público. Ignora a convocação de concursados até mesmo para as vagas abertas pelo edital e não ocupadas. “A greve hoje cobra do governo que cumpra a Constituição e a Lei 510/2013. Os profissionais são penalizados pela política adotada no governo, quando não cumpre o artigo 245 da Constituição Estadual”, afirma Valdeir.

Leia mais:   SEGURANÇA NA FRONTEIRA: Deputado comemora reativação do ‘Posto do Limão’ em Cáceres

Com 15 dias de paralisação os educadores voltaram a dar o recado para o governo Mauro Mendes que não aceitam retrocesso de direitos, muito menos tentativa de intimidação, via corte de ponto, ameaça de Processo Administrativo. “O governo novamente só lê a parte que interessa da Lei. A decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) sobre ilegalidade da greve é quando há ilícito. Se existe é por parte do governador Mauro Mendes, que descumpre a Constituição”, ressaltou Henrique Lopes.

Entre os encaminhamentos aprovados está um calendário de atividades, com mobilizações, atos unificados, até o dia 24 de junho, quando está marcada uma nova plenária de avaliação do movimento. No intervalo o dirigentes programam colaboração da Assembleia Legislativa de Mato Grosso; inclusive com atuação na CPI dos incentivos fiscais, para cobrar o cumprimento do artigo 245 da Constituição, que o parágrafo 3 determina a compensação dos percentuais da Educação sobre as isenções e renúncias fiscais.

E ainda, solicitar audiência com Ministério Público Estadual (MPE) para tratar sobre sua posição institucional durante a greve e também atuar como mediador. Paralelamente, o Sintep/MT encaminha documento do Sindicato ao Governo para cobrar novos entendimentos sobre os pontos que foram respondidos, além de acionar a Justiça quanto a irregularidade do “corte de ponto” dos/os educadores/as em greve.

Leia mais:   Após revisão processual, força-tarefa da Defensoria Pública atende 130 presos

Confira as fotos no facebook do Sintep/MT

Confira abaixo o calendário de Atividades

13/06 – Ato Público na Praça do Porto

14/06 – Greve Geral – Ato Público Unificado

17/06 – 14h Reunião Ampliada da Direção

18 e 19/06 – Assembleia Legislativa

22 e 23/06 – Conselho de Representantes

24/06 –  Assembleia Geral com Ato Público

Assessoria/Sintep-MT
Comentários Facebook

Destaque

Reforma e ampliação de ETAs irão garantir abastecimento de água tratada em Cáceres por 20 anos, garante executivo

Publicado

A autarquia Águas do Pantanal dará início, nos próximos dias, em mais um empreendimento que irá garantir melhoria na qualidade e quantidade no fornecimento de água tratada à população: a reforma e ampliação nas duas Estações de Tratamento de Água (ETAs). Com a conclusão da obra e da troca de rede de amianto, previstas para meados de 2020, a autarquia assegura que haverá água com qualidade e quantidade suficiente para abastecer a cidade, em um período de mais 20 anos.

O trabalho será realizado pela empresa Target Engenharia, vencedora da licitação, modalidade menor preço. Serão investidos na obra, de acordo com a direção da autarquia, recursos próprios, no valor de R$ 6.048 milhões. O valor de referência licitado foi de R$ 6.971 milhões. De início, conforme a autarquia, já houve uma economia, aos cofres do município, no valor de R$ 913 mil. Com a conclusão da licitação e assinatura do contrato, a empresa terá 30 dias para  o início da obra.

Além da reforma das Estações de Tratamento, o contrato prevê ainda a construção de mais um filtro, que irá proporcionar maior capacidade de filtração da água, e modernização no sistema de retro lavagem dos filtros.

Leia mais:   Após revisão processual, força-tarefa da Defensoria Pública atende 130 presos

Diretor presidente da autarquia, Paulo Donizete da Costa, enfatiza que a reforma e ampliação do sistema são necessários, levando em conta que uma das ETAs foi construída há mais de 50 anos, pela antiga Sanemat. E, desde então não passou por nenhuma ação de melhoria, apresentando infiltrações em várias partes da estrutura de alvenaria e vazamentos nos registros antigos.

“Além de melhorar a qualidade, a reforma e ampliação das ETAs irão aumentar a disponibilidade de água porque irão eliminar as perdas”, diz o diretor acrescentando que “estima-se que hoje, somente dentro da ETA perdemos, em média, cerca de 25% da água produzida, pelo sistema de lavagem dos filtros e vazamentos. No total, com as perdas, na lavagem dos filtros, nos vazamentos pelas infiltrações da ETA antiga, assim como pelos vazamentos da rede externa ainda de amianto e desvios por fraudes, as perdas são de cerca de 60%”.

Na avaliação da direção da autarquia, após a conclusão da troca de rede de amianto, em toda cidade, e, a reforma e ampliação das novas ETAs, a previsão é de que, estará sendo reduzida, cerca de 50% das perdas de água tratada. De acordo com Paulo Donizete, a redução de 50% das perdas, seria equivalente a construção de uma nova Estação de Tratamento. Afirma que, com as ações de combate a perdas, não será necessário fazer novos investimentos no setor de captação e estrutura de tratamento, nos próximos 20 anos.

Leia mais:   Funcionários dos Correios suspendem greve

Editoria – Sinézio Alcântara

Comentários Facebook
Continue lendo

Destaque

ExpoCáceres tem show com Marcelo Viola e Ricardo, final do rodeio, queima de fogos e portaria liberada neste domingo

Publicado

Depois dos shows de Marília Mendonça, Hugo e Guilherme, Cleber e Caun, Naiara Azevedo e Forró Boys, a 53ª edição da Exposição Agropecuária de Cáceres (ExpoCáceres) chega ao seu último dia neste domingo (22), desta vez com portões abertos e show com a dupla Marcelo Viola e Ricardo.

Além do show da dupla Marcelo Viola e Ricardo, hoje acontece a final do rodeio com montarias em touros, e a narração do locutor Marco Brasil Filho, além dos locutores Márcio Alessandro, Michelle Soares (comentarista técnica), Edmilson Santos (locutor comercial) e os salva-vidas Luck e Lock.

A festa se completa com o show pirotécnico que marcará o encerramento da 53ª edição da Exposição Agropecuária de Cáceres (ExpoCáceres).

Conforme o presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Cáceres, Jeremias Pereira Leite, a Exposição foi um sucesso desde a abertura até a data de hoje domingo (22). “A feira está bonita, principalmente voltado para o nosso povo cacerense, este ano contamos com diversos parceiros e com eles foi possível realizar esta grandiosa festa em Cáceres, e prometemos melhorar ainda mais para o próximo ano”, comentou.

Durante os cinco dias da Exposição Agropecuária de Cáceres foi possível acompanhar além dos shows, palestras, julgamentos de animais, leilões e a exposição de equipamentos, e praça de alimentação no parque Rodrigues Fontes.

Assessoria

Comentários Facebook
Leia mais:   Atendimento aos moradores que desejam regularizar imóveis continua em Cáceres
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Mais Lidas da Semana