Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Cáceres, Sexta-Feira, 25 de Julho de 2014
       

/Notícias
 
 
 
 
 
 

/Canais
  Versão Impressa
  Cotações
  Artigos
  Vídeos
  Galeria de imagem
 

/Expressão
  Quem somos
 

 


 

Reitor Adriano Silva completa três anos a frente da Unemat
Cidades - 2013-10-06 11:06:51
Reitor Adriano Silva completa três anos a frente da Unemat
Foto/ Assessoria

No dia 03 de outubro (terça-feira) o professor Adriano Silva completa três anos na direção da Universidade do Estado de Mato, a Unemat. Nesta entrevista o professor, que nesta semana trocou o PMDB, do governador Silval Barbosa, pelo Partido Progressista com vista a candidatar-se a deputado estadual, fala dos avanços institucionais e dos seus projetos políticos.

01-   O senhor assumiu a Unematem um momento delicado, quando a credibilidade da instituição estava bastante abalada. Como o senhor avalia a credibilidade da Unemat atualmente?

 

Resposta: De fato, ao assumirmos a Unemat em outubro de 2010, a instituição vinha de um momento delicado, com a credibilidade abalada pelo Concurso Público, mas hoje a realidade é bastante diversa. Dentro do governo do Estado, a Unemat é considerada o braço intelectual de Mato Grosso e a principal instituição capaz de contribuir para o desenvolvimento social e sustentável. Fora do governo, também temos uma grande aceitação da Unemat na sociedade, que entende o papel instituicional no desenvolvimento do ensino, pesquisa e da extensão.

 

02-   Nesses três anos a gestão ficou marcada pelos processos organizacionais e também pela política expansionista, e quanto a infraestrutura da Unemat?

R: Nós crescemos e ampliamos a oferta de cursos e campi com planejamento, baseados na perspectiva de ampliação do nosso orçamento para fazer frente a despesas, o que de fato aconteceu com a aprovação da emenda constitucional que vincula o orçamento da Unemat ao do Estado. Claro que ainda temos muito o que avançar em termos de infraestrutura, equipamentos laboratoriais, melhorias no ensino, pesquisa e extensão, mas esse é um passo que vai se construindo com determinação e coragem. E ainda temos metas propositivas deinvestir recursos próprios somados a futurasparcerias com o governo estadual e federal.

 

03 –Durante a sua gestão a Unemat abriu dois novos campi, Diamantino e Nova Mutum, mas existe proposta de novos campi e instalação de núcleos pedagógicos inclusive aqui na região oeste. Até que ponto a Unemat pode expandir?

 

R: AUnemat nasceu aqui em Cáceres, no interior de Mato Grosso em 1978, mas hoje está presente em todo o Estado e a cada dia recebemos mais pedidos dos municípios para abrirmos cursos e oferecermos ensino superior e isso é fruto do reconhecimento que a Unemat conquistou ao longo da sua história. Mas para continuar expandindo é preciso ter planejamento e recursos financeiros, por isso estamos trabalhando e ouvindo as reivindicações das comunidades e agindo com cautela. Aqui na nossa região Oeste, que é berço da Unemat, temos um grande compromisso em contribuir com o desenvolvimento, e por isso mesmo estamos trabalhando com a proposta de união e estabelecimento de parcerias entre as prefeituras, pois entendemos que somente por meio da educação é que poderemos desenvolver nosso potencial.

04-   O senhor vem falando dos avanços que a emenda constitucional que vinculou o orçamento da Unemat ao do Estado. O que de fato essa emenda significa para a universidade?

 

R: Eu tenho afirmado que a aprovação dessa lei é um divisor de águas para a Unemat.  Vamos ter a Unemat de antes da emenda e a Unemat depois, isso porque essa lei assegura ao gestor a possibilidade de planejar e executar os projetos. Nesse ano já estamos sentindo os efeitos da emenda constitucional com a aprovação do Plano de Cargos, Carreira e Salários dos nossos técnicos, com a realização do concurso público para professores que está em vias de ocorrer, com os investimentos que começam a ser realizados nos campi com a adequação de estrutura física, equipamentos, laboratórios, aulas-campo entre outras ações de ensino, pesquisa e extensão. É também graças à emenda constitucional que a Unemat está podendo realizar e investir na assistência estudantil, com a concessão de auxílios moradia e alimentação para garantir a permanência dos nossos alunos nos cursos de graduação oferecidos. 

 

05 - O senhor está completando três à frente da Unemat e o seu mandato termina em dezembro de 2014, mas o senhor já adiantou que tem intenção de candidatar-se a deputado estadual, e por isso mesmo deve deixar a gestão em final de março. Já é possível fazer um balanço do seu mandato?

R: De fato, o nosso mandato na reitoria vai até final de 2014, mas eu deixo a gestão da Unemat em final de março devido àintenção de disputar uma vaga para a Assembleia Legislativa nas eleições estaduais. Eu tenho a confiança de que no período em que estive à frente da reitoria da Unemat pudemos demonstrar nossa capacidade de gerir, de encontrar soluções e estabelecer parcerias e diálogos com os diferentes segmentos. Acredito que nos últimos anos, a Unemat deu passos significativos para que essa instituição cresça e se consolide de fato como braço intelectual de Mato Grosso. É essa bagagem que adquiri nos diferentes cargos de gestão na Unemat que me credenciam a tentar a vaga de deputado estadual,pois pude conhecer nosso estado e sei que poderei contribuir com o desenvolvimento de MT, principalmente da nossa região. Além de ser um defensor ferrenho da educação em todos os níveis, quero ser um representante de Cáceres e da região Oeste na Assembleia, pois a nossa região tem sido muito esquecida.

Por: Assessoria

 

Voltar
Versão impressa
Enviar para amigo
Comentar notícia


 + Cidades

Grafica

/comentar a notícia /comentários
Nome:
Campo requerido.
Comentário:
Você tem   caracteres para fazer seu comentário.
Campo requerido.Número de caracter excedido.
Digite o texto da imagem ao lado:
 
AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal Expressão. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Jornal Expressão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Página inicial - Quem Somos - Fale conosco
Busca:
2010 © - Todos os direitos reservados - Jornal Expressão