conecte-se conosco


Cáceres e Região

2021 fecha com 18,5 milhões de raios em Mato Grosso

Publicado

Assessoria/Energisa

     Dados do painel de monitoramento do clima contratado para dar suporte ao trabalho da Energisa, mostram que Mato Grosso teve só no ano passado, mais de 18,5 milhões de quedas de raios. O aumento foi de quase 40% em relação a 2020, que teve mais de 13,3 milhões de descargas elétricas. De acordo com o mapeamento, o aumento na incidência é resultado do choque de massas de ar quente com a umidade, principalmente entre os meses de setembro e novembro, quando todo o estado foi impactado por temporais, com a queda de mais mil postes por ventanias.

     O acompanhamento do clima é usado pela Energisa como apoio nas ações de operação, prevendo, por exemplo, se há necessidade de estar em atenção em um período de forte instabilidade, como vem ocorrendo desde o fim do ano na região do Araguaia. Em dezembro, uma forte chuva isolou algumas propriedades da região de Canarana e Santa Terezinha. As estradas viraram rios, o que impediu o atendimento rápido aos moradores. E neste mês a MT-427 vem sendo interditada por causa da cheia do rio Culuene. A estrada liga Canarana a Gaúcha do Norte.

Leia mais:   Obstáculos barram reeleição de Dr. Leonardo

Uma imagem contendo ao ar livre, carro, gato, grama

Descrição gerada automaticamente

    “Em todos os momentos a nossa primeira preocupação é a segurança. Tanto dos clientes, como dos nossos colaboradores. Por isso, sempre utilizamos estratégias para atender as demandas o mais breve possível e, ainda assim, manter as equipes seguras”, explica José Nelson Quadrado Junior, gerente de operações da Energisa em Mato Grosso. Ainda no Araguaia, as equipes têm encontrado dificuldade também entre os municípios Novo Santo Antonio e Serra Nova Dourada. As estradas estão com trechos de atoleiro e só estão passando veículos com o motor chamado de traçado, o seja, tração nas quatro rodas. “As viaturas da Energisa têm inclusive apoiado motoristas que ficam presos nessa região”, destacou José Nelson.

 Paranatinga e Marcelândia também preocupam

     A Energisa também está monitorando a situação em Marcelândia, no Norte do estado, e Paranatinga, no Sudeste. Em Marcelândia as equipes estão enfrentando áreas de alagamento para chegar a regiões que precisam de reparo na rede (vídeo em anexo). “Hoje, por exemplo, um dos nossos focos é Paranatinga que está em estado de emergência. E é muito importante que a população siga as orientações de segurança. Se tiver raio, se proteja, não fique exposto e não tente fazer reparos em redes elétricas. Além disso, em caso de tempestades, retire todos os aparelhos eletrônicos das tomadas e evite contato com objetos de estrutura metálica que estejam ligados à eletricidade, como fogões, geladeiras e torneiras. Além disso, vendo algum cabo partido, saia de perto e nos acione, indicando para os nossos operadores que há risco a vida, que vamos atender como prioridade ”, afirma o gerente.

Leia mais:   Invasão de hackers prejudica enquete sobre reitoria da Unemat

Em caso de urgência, entre em contato a Energisa pelo aplicativo Energisa On, pelo site www.energisa.com.br

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Invasão de hackers prejudica enquete sobre reitoria da Unemat

Publicado

Sinézio Alcântara – Expressão Notícias

     Uma invasão de hackers no sistema de votação do site Expressão Notícias, prejudicou a realização de uma enquete junto a comunidade acadêmica, sobre a eleição da reitoria da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat).

      A sondagem foi lançada às 12h de quinta-feira (20/05). A proposta seria saber a preferência, principalmente, do eleitor da comunidade acadêmica, sobre em quem votar na eleição da nova reitoria da instituição que acontece no próximo dia 1 de junho.

       Foi instalado um dispositivo para que alunos, professores e técnicos, votassem no candidato de sua preferência.

      A chapa 1 formada pelos professores Roberto Alves de Arruda e professora Rinalda Bezerra; chapa 2, pela professora Vera Maquêa e Alexandre Porto e chapa 3 formada pelos professores Celso Fanaia e Nivaldo Teodoro.

      Os problemas, decorrente dos ataques hackers, começaram menos de duas horas do lançamento da enquete. Às 13h30, quando já haviam sido registrados 893 votos, o sistema começou a ficar lento.

Leia mais:   Invasão de hackers prejudica enquete sobre reitoria da Unemat

      As 14h30 quando já haviam sido registrados 1.363 votos – com a votação, praticamente, empatada entre as chapas da professora Vera Maquêa e Celso Fanaia, o sistema travou. Logo em seguida disparou computando quase 13 mil votos, a maioria para chapa da professora Vera Maquea.

     De acordo com o administrador do site, alguém descobriu uma forma de votar diversas vezes no mesmo candidato, ocasionando a fraude. Para evitar maiores transtornos a direção site cancelou o questionário retirando a página do ar.

     Nova enquete sobre a eleição será realizada na próxima semana. A direção do veículo encomendou um dispositivo com maior segurança, que irá impedir ataques e dessa forma levar as informações com segurança à população

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Líder do CV é preso acusado de matar soldado do Exército em Cáceres

Publicado

Redação/Gazeta

Integrante do Comando Vermelho, com atuação em Cáceres, foi preso pela Polícia Civil acusado de envolvimento na morte do soldado do Exército, Thiago de Brito de Almeida, 19 anos, no bairro Cohab Nova, em Cáceres, em janeiro deste ano. O militar teria sido morto por engano.

O acusado, de 39 anos, que não teve o nome revelado, foi preso inicialmente por apresentar documento falso. Contudo, já era  procurado pela Justiça por participação no homicídio do soldado do Exército. A prisão foi cumprida na quinta-feira (19), em Cuiabá.

Só após a prisão por documento falso, os policiais civis da 1ª Delegacia de Cáceres coordenados pelo delegado Marlon Richer Nogueira, deslocaram-se até o Fórum de Cuiabá. Pouco antes do preso ser apresentado em juízo, a equipe de Cáceres deu cumprimento ao mandado de prisão, bem como realizou a apreensão do aparelho celular do suspeito.

Homicídio

Na noite do dia 22 de janeiro deste ano, Thiago de Brito de Almeida, 19 anos, soldado do Exército, foi morto após ser atingido por disparos de arma de fogo, em via pública do bairro Cohab Nova, em Cáceres. O crime foi praticado por 5 indivíduos em um veículo Corsa de cor preta.

Leia mais:   Dois homens reagem a abordagem e são mortos pela Polícia Militar em Cáceres

Segundo apurado, a ordem para matar foi do líder da facção, tendo como alvo um integrante de uma organização rival e que sempre usava uma camiseta de time de futebol, semelhante a blusa que a vítima vestia no momento em que foi assassinada.

Investigação

Desde então os policiais civis vinham realizando diligências ininterruptas para esclarecer a ocorrência. Os suspeitos, todos com extensa ficha criminal, também são investigados em outros homicídios ocorridos em Cáceres.

Os criminosos, tanto o mentor como os executores, tiveram os mandados de prisão representados pela Polícia Civil, e decretados pela Justiça da Comarca local.

Além do líder da organização criminosa, que teve a prisão cumprida no Fórum de Cuiabá, outro envolvido de 30 anos e que encontra-se recolhido na Cadeia Pública de Cáceres, teve o mandado de prisão preventiva cumprido na quinta-feira (19), na unidade prisional.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana