conecte-se conosco


Destaque

17 mil fazem vestibular neste domingo na Unemat

Publicado

Mais de 17 mil candidatos realizarão neste domingo (09.06) a prova do Concurso Vestibular 2019/2 da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), para ingresso no segundo semestre deste ano. Esta edição oferta 3.020 vagas em 72 cursos, distribuídos em 16 municípios do Estado.

As provas serão realizadas em 18 cidades: Água Boa, Alta Floresta, Alto Araguaia, Barra do Bugres, Brasnorte, Cáceres, Campos de Júlio, Colíder, Comodoro, Cuiabá, Diamantino, Juara, Nova Mutum, Nova Xavantina, Pontes e Lacerda, Rondonópolis, Sinop e Tangará da Serra.

Os portões dos estabelecimentos onde serão aplicadas as provas serão fechados, impreterivelmente, às 08h (horário de Cuiabá). Não será permitido o ingresso de candidatos ao local de realização das provas após esse horário.

Após o início das provas, o candidato deverá obrigatoriamente permanecer na sala por no mínimo duas horas.

O que levar

No domingo (09.06), o candidato deverá comparecer ao seu local de realização da prova com antecedência mínima de uma hora em relação ao horário de início, munido somente de documento de identidade original e caneta esferográfica de tinta azul ou preta, não porosa, fabricada em material transparente.

O que NÃO levar

Não será permitida a entrada de candidato no estabelecimento de aplicação de provas alcoolizado ou portando arma.

Os candidatos também não poderão portar:

– Livros, códigos, impressos ou qualquer outra fonte de consulta.

– Óculos escuros.

– Lápis, lapiseira, marca-texto, borracha.

– Quaisquer acessórios de chapelaria, como chapéu, boné, gorro, etc.

– Dispositivos eletrônicos, como calculadora, agenda eletrônica, telefone celular, smartphone, tablet, iPod, gravador, pen drive, aparelho MP3, notebook, máquina fotográfica, relógio, alarmes de qualquer espécie, fone de ouvido.

Leia mais:   Prefeitos vão pressionar pela votação de projetos no Congresso Nacional

Antes de entrar na sala de provas, o candidato deverá guardar o telefone celular ou quaisquer outros equipamentos eletrônicos, desligados em uma embalagem fornecida pela equipe de aplicação. A embalagem deverá ser depositada embaixo da carteira, não podendo ser manipulada durante toda a aplicação das provas, sob pena eliminação do candidato. É aconselhável que o candidato retire a bateria do celular, garantindo que nenhum som seja emitido. A embalagem somente poderá ser aberta fora do estabelecimento de aplicação de provas, na rua.

O que NÃO FAZER

Será eliminado do Concurso Vestibular o candidato que, durante a realização das provas:

– Chegar ao local de prova após o fechamento dos portões.

– For surpreendido em comunicação verbal, por escrito ou por qualquer outra forma, com outro candidato ou qualquer outra pessoa, dando ou recebendo auxílio para a execução das provas.

– For surpreendido alcoolizado ou portando arma.

– For surpreendido portando aparelhos eletrônicos ou outros objetos proibidos listados no Edital.

– for surpreendido portando caneta fabricada fora do padrão especificado no Edital.

– Tiver seu telefone celular, relógio ou aparelho eletrônico emitindo sons e ruídos.

– Fizer, em qualquer documento, declaração falsa ou inexata.

– Faltar com o devido respeito para com qualquer membro da equipe de aplicação das provas, com as autoridades presentes ou com os demais candidatos.

– Perturbar, de qualquer modo, a ordem dos trabalhos e a tranquilidade necessária à realização das provas.

– Ausentar-se da sala de prova sem justificativa ou sem autorização.

Leia mais:   Implantação de projeto de eficiência energética na Unemat começa em julho

– Não entregar o material das provas ao término do tempo destinado para a sua realização.

– Recusar-se a ser submetido ao detector de metal.

– Não assinar os Cartões de Respostas.

Documentos de identidade

Serão considerados documentos de identidade a Carteira de Identidade de Registro Geral (RG), passaporte brasileiro, Certificado de Reservista, carteiras funcionais do Ministério Público, Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS), Carteira Nacional de Habilitação (CNH) com foto ou carteiras expedidas por Comandos Militares, Secretarias de Segurança Pública, Institutos de Identificação, Corpos de Bombeiros Militares, Forças Armadas, Polícia Militar, Polícia Federal, órgãos fiscalizadores de exercício profissional ou pelo Ministério da Justiça para estrangeiros.

Não será permitido o ingresso de candidatos na sala de aplicação de prova que não forem identificados por um dos documentos oficiais de identidade disposto no Edital.

Mais informações sobre os documentos de identidade podem ser obtidas no Item 17 do Edital, que pode ser acessado clicando aqui.

Cotas

A Unemat adota sistema de ações afirmativas: todos os cursos oferecidos destinam 30% das vagas para estudantes oriundos de escolas públicas, e reservam 25% para candidatos pretos e 5% para candidatos indígenas. As vagas restantes (40%) são para ampla concorrência.

Resultado final

O resultado final será divulgado a partir do dia 26 de julho. O período letivo terá início no dia 5 de agosto, exceto o curso de Medicina está previsto para dia 7 de outubro.

Todas as informações sobre as etapas do Vestibular e seus editais podem ser acessadas em: http://vestibular.unemat.br/

Comentários Facebook

Destaque

Macedo diz que não é primeira vez que some documentos da Câmara e que virou caso de polícia

Publicado

Sumiços “misteriosos” de documentos importantes na Câmara Municipal de Cáceres não é tão incomum como se parece. Isso já aconteceu mais de uma vez. E, “já virou caso de polícia”. A revelação foi feita pelo próprio presidente do legislativo municipal, vereador Rubens Macedo (PTB), na sessão da última segunda-feira (17)

Ao usar a tribuna para desqualificar a reportagem do Jornal Expressão que divulgou o “desaparecimento misterioso” do requerimento para criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para “investigar a amplitude e responsabilidades sobre perdas de recursos federal e estadual, pela Secretaria de Saúde”, Macedo disse:

Isso não é a primeira vez que isso acontece. “Como já aconteceu no passado. Vocês estão lembrados? Sumiu o projeto de Lei de Reestruturação da Câmara. Ele só apareceu, misteriosamente, depois que decidimos abrir uma Sindicância Administrativa para apurar o fato. Virou caso de polícia” admitiu.

De autoria do vereador Cesare Pastorello (SD), o requerimento que sugere a criação da CPI foi protocolado na Câmara no dia 10 de maio. Na quinta-feira (13/6), depois de um mês, ele informou que o documento ainda não havia entrado na pauta porque havia sumido. E, que havia denunciado o desparecimento à Ouvidoria da Câmara.

Leia mais:   Carreta tomba, atinge caminhão na pista contrária e 4 pessoas morrem na BR-174

No mesmo dia o Jornal Expressão entrou em contato com o vereador Rubens Macedo. A princípio, no corredor da Câmara, ele disse que não havia nenhum sumiço e que, o próprio autor havia retirado o requerimento da pauta. Com a negativa de Pastorello, ao ser novamente indagado, se o requerimento seria colocado na pauta da próxima sessão, Macedo se descontrolou.

Sem saber explicar a lambança retrucou: “você é vereador pra querer saber? Se você quiser informação tem que marcar um horário pra falar comigo”. Na sessão de segunda-feira, mais calmo Macedo explicou, que não colocou o requerimento em pauta porque foi protocolado de forma errônea. E, que não tem nenhum motivo para não pautar o requerimento.

Disse que Pastorello apresentou o requerimento com apenas uma assinatura e as demais (quatro) a dos vereadores José Eduardo Torres (PSC), Valdeniria Dutra Ferreira (PSDB), Gerônimo Gonçalves (PSB) e Creude Castrillon (Podemos) só foram coletadas durante a sessão.

Contudo, manteve o despreparo e arrogância ao afirmar que o jornalista que quiser fazer entrevista com ele tem que marcar audiência com data e hora.

Leia mais:   Prefeitos vão pressionar pela votação de projetos no Congresso Nacional

Inconformado pela reportagem do Jornal Expressão em divulgar ações que desagradam à presidência da Casa, Macedo disse que o jornalista, destorce as informações. E, que nesse dia a reportagem agiu maldosamente com a intenção de amedrontá-lo. “Ele (repórter) destorce tudo que eu falo. Ele agiu maldosamente, querendo me amedrontar. Mas, eu não tenho medo” disse.

Nota da Redação.

A direção do Jornal Expressão e site Expressão Notícias, através do editor Sinézio Alcântara, rechaça os argumentos usados pelo presidente da Câmara, na tentativa de desqualificar, com inverdades, a reportagem. Afirma que, em momento algum, usou de maldade ou de forma truculenta para intimidar o vereador Rubens Macedo.

E, que sua conduta é pautada, há mais de 30 anos de atuação jornalista em Cáceres e Mato Grosso, na ética e lisura. Sempre procurando levar as informações isentas de quaisquer tendências ou animosidades ao leitor. Criteriosa, a reportagem faz questão de, antes de divulgar quaisquer informações, ouvir com ética e responsabilidade os dois lados da noticia. E que, por isso, mantém o que disse.

Editoria – Sinézio Alcântara

Comentários Facebook
Continue lendo

Destaque

Favero confirma convite do PSL à Eliene

Publicado

Segundo o deputado, o partido está de portas abertas para vice-prefeita. A política tem sido sondada por pelo menos quatro siglas para as eleições de 2020.

O deputado estadual Sílvio Favero (PSL) confirmou nesta segunda-feira (17) ao Cáceres Notícias o convite que fez à vice-prefeita de Cáceres Eliene Liberato para filiar-se ao Partido Social Liberal. Nos últimos dias Eliene tem recebido convite de vários partidos para compor chapa para as eleições de 2020.

Numa nota pública emitida sem data o diretório municipal do PSL em Cáceres informava que a vice-prefeita não havia sido convidada pelo partido. Por telefone o deputado estadual Sílvio Favero informou que convidou pessoalmente Eliene. “Eu convidei a professora Eliene para que venha para o PSL. O partido está aberto para a vice-prefeita, ela será muito bem vinda se aceitar se filiar”, disse Favero.

Ainda segundo Favero o partido está definindo a estrutura para as eleições municipais. “Ainda estamos pensando nas candidaturas, o mais provável é que tenhamos majoritárias em quase todos os municípios do estado. Sobre Cáceres ainda estamos conversando e avaliando as possibilidades”, afirmou o deputado.

Leia mais:   Vice-prefeita de Cáceres recebe convite para se filiar ao PSB

No último sábado (15) Eliene Liberato, que hoje é filiada ao mesmo partido do prefeito Francis Maris Cruz (PSDB), recebeu convite do PSB. Liberato também foi convidada ao PRB pelo deputado estadual Valmir Moretto e ao PSC pelo deputado Xuxu Dal Molin. Todos os convites ainda são avaliados pela política, que prometeu se manifestar no momento oportuno.

Por: Joner Campos

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Mais Lidas da Semana